Destaque

A importância do site para a sua empresa

 

Hoje em dia, a internet tem se mostrado uma grande parceira dos empresários. Em especial, quando falamos de site empresarial.

Não há como negar que a internet está em expansão ainda no Brasil, porém o número de usuários aumenta a cada ano e, quando falamos de negócio, não dá pra ficar de fora dessa realidade. A internet traz novas opções para quem tem sua empresa e quer ver seu negócio crescer cada vez mais. Com ela, é possível atingir seu público muito mais rapidamente, muito mais focado e com mais assertividade do que como ocorria há alguns anos atrás.

Você não precisa bancar rios de dinheiro para trabalhar com a parte de comunicação e marketing, pois a internet mostra soluções eficazes e baratas, que dá para trabalhar mesmo com um orçamento mais baixo.

Por isso, atualmente, ter o seu site atualizado é muito importante. Da mesma forma, é bom tê-lo pronto para aparecer nas melhores posições do Google, principal site de busca utilizado.

Outra coisa que não podemos esquecer: hoje em dia, a maioria dos usuários de internet a acessam pelo celular. Então, além de tudo que já foi dito, é preciso que seu site esteja otimizado para acessar via mobile (seja celular ou tablet).

A agilidade com que a internet se movimenta, a quantidade de informações que as pessoas recebem diariamente, faz com que essas questões sejam fatos necessários, que estão batendo à porta de seu negócio, mesmo que você ainda não tenha consciência disso.

Por isso, a CADA ressalta a importância de manter seu negócio no ar, seu site atualizado e com todos esses pontos ditos acima em ordem, para que você não perca nenhum possível cliente de vista. Ou, neste caso, do Google.

E, se precisar de ajuda, você pode, sempre, contar com a gente. Estamos aqui para desenvolver uma solução para seu site, com foco nos melhores resultados para seu negócio.

Qual o papel das mídias na promoção da igualdade da mulher?

Dia Internacional da Igualdade da Mulher

O Dia Internacional da Igualdade da Mulher marca momentos importantes das mulheres na busca por condições de igualdade entre os gêneros, onde podemos citar como exemplo, principalmente a conquista de direitos na vida profissional e política.

Ao longo desse movimento, que começou há muito tempo, as mídias tiveram um papel importante para disseminar a cultura da igualdade entre gêneros e o combate à violência contra a mulher.

Há poucas décadas, as mulheres não tinham direito ao voto, nem acesso à educação formal, e o mercado de trabalho era resistente à presença feminina. Nosso lugar na sociedade era somente perante o casamento e a maternidade.

Isso sem citar a violência que, de todas as formas de discriminação sofridas pelas mulheres, é a mais agravante, ainda mais num país machista como o Brasil. Como exemplo de conquista, temos a Lei Maria da Penha que está em vigor há 11 anos no Brasil e, a cada dia mais, é utilizada pelas mulheres como forma de defesa e igualdade. Isso conforta a sociedade de maneira positiva, pois a cada nova geração há uma atuação muito melhor que a anterior e tudo o que se espera é que a próxima será ainda melhor do que essa.

Nos últimos tempos, através dos movimentos sociais e da disseminação da importância da Mulher através das mídias, temos experimentado o acesso progressivo à educação, ao mundo do trabalho, ao exercício político e o combate à violência.
As mulheres estão se preparando cada vez mais para o mercado de trabalho e ocupando mais espaços. Aliás, estudos comprovam que as mulheres investem mais em cursos de aprimoramento que os homens! Assim, a desigualdade que ainda está presente em nossa sociedade, vem diminuindo gradativamente.

Com o advento da internet, que globalizou e popularizou as informações, vimos que a causa da igualdade de gêneros deu uma boa avançada. Agora vemos nas diversas mídias sociais, debates e inúmeros grupos que defendem e apoiam os direitos das Mulheres. No mundo atual, tudo é exposto rapidamente.

Nós, da CADA Comunicação, consideramos essa data um momento para refletirmos e levantarmos a nossa “bandeira” contra a desigualdade de gênero! Nossa empresa foi fundada por mulheres que contam com duas sócias e equipe que apoia a luta pela igualdade de gênero e, principalmente, o respeito às mulheres.

E você, o que acha dessa causa? As mídias contribuem para disseminar a igualdade de gêneros?

Queremos ouvir a sua opinião.

A era da TV tradicional está chegando ao fim?

Quem nasceu antes dos anos 2000, sabe que a TV era uma das principais fontes de entretenimento que existia. Você chegava da escola ou do trabalho e uma das primeiras coisas que fazia, era ligar aquele aparelho para assistir aos seus programas favoritos.

Agora, 17 anos depois, a situação mudou um pouco. Com a internet dominando o dia-a-dia, presente no bolso do usuário e com os serviços de streaming de vídeo e áudio bombando, a TV foi deixada um pouco de lado.

O consumo de serviços de streaming, como Netflix, aumentaram em mais de 50% nos últimos anos. O usuário não quer mais ficar atrelado a uma programação pré-estabelecida pelas grandes empresas televisivas. Ele quer ter a opção de assistir ao seu programa preferido quando e onde quiser. Vale lembrar também que boa parte do catálogo de produtos da Netflix, hoje, gira em torno de produções próprias, o que significa que ela virou uma nova TV, mas com a liberdade do usuário poder ver da forma como preferir.

Mas não só de Netflix vive o mercado brasileiro – e mundial – de streaming de vídeo. Muitas outras empresas estão chegando aos poucos e as próprias empresas da TV paga começam a explorar esse outro mercado. Como exemplo, podemos citar a HBO, que, recentemente, passou a oferecer assinatura de seu serviço de streaming (HBO Go) que dá acesso ao conteúdo exclusivo da emissora, inclusive para aqueles que não possuem a assinatura do canal na TV paga.

Houve uma redução considerável do consumo de TV nos últimos anos. Fora que hoje, a TV está disponível, literalmente, na palma da mão. Talvez não a mesma que você teve a oportunidade de ligar no final dos anos 90 ao chegar em casa, mas ela está lá. E está, também, no computador, no tablet, no vídeo game ultramoderno e até na Smart TV.

Com tudo isso, fica a pergunta: a era da TV tradicional está chegando ao fim? Ou será que ela vai se adaptar ao novo? Só nos resta aguardar!

Texto por: Tânia Saad | Equipe CADA Comunicação
Contato: tania.saad@cadacomunicacao.com.br

O marketing direcionado à geração Z

Comumente concordamos que a modernidade tem alcançado grande influência no comportamento das pessoas, o próprio e-commerce é prova disso. E, diante dessa realidade, surge uma nova geração, a que já nasceu conectada.

Falamos da geração Z, composta por jovens de até 19 anos, que se caracteriza por uma nova geração de consumidores, completamente propensa a negociações virtuais. Eles podem até não consumir seus produtos ainda, mas seu comportamento irá inspirar grandes mudanças no marketing de seu e-commerce em breve, acredite.

Nos EUA, a geração Z já compõe mais de um quarto da população, 25,9%; e no Brasil a tendência de jovens super conectados não está muito distante. Mas, como conquistá-los?

jovem-computador

-Seja “encontrável”: A geração Z sabe onde e como achar informações. Segundo informações do portal Marketo, 52% usam o YouTube para encontrar o que desejam. Nesse sentido, além de boas campanhas de SEO, esteja no YouTube e, trabalhe para despertar a curiosidade deste público.

– Apoie causas sociais: A geração Z deseja fazer a diferença no mundo, sendo eles voluntários (26%) e engajados em causas humanitárias de impacto mundial. Trabalhando a sua marca neste sentido, de apoio a causas sociais, produtos com conotação ambiental e consciência reciclável, a chance de atraí-los aumenta.

– Seja atrativo: A geração Z caracteriza-se por ser multiscreen, ou seja, “telas múltiplas”, dispensando pouca atenção para um único assunto. Este grupo está ligado, inteirado sobre vários temas, e com acesso a dispositivos diferentes. Para conquistá-los, chame a atenção, especialmente, através da comunicação visual com mais imagens e menos texto.

– Aposte em experiência construtiva: Facebook e Instagram são as mídias favoritas deste público. E, nessas mídias, estão à procura de experiências construtivas, que lhe agreguem interatividade, entretenimento e conhecimento. Diante disso, torne seus canais sociais interessantes para a geração Z.

Um e-commerce de sucesso, com visão de crescimento, deve conhecer muito bem o seu público. Se o seu alvo é a geração Z, prepare-se! Eles estão chegando! Boas vendas!


Fonte: http://ecommercenews.com.br/artigos/cases/o-marketing-direcionado-a-geracao-z
Por Felipe Martins

Marketing de Serviços

Para compreender o Marketing de serviços sugere-se primeiramente conceituar o setor de serviços e sua relação com a evolução econômica dos países.

Kotler define serviço como sendo: “Qualquer ato ou desempenho, essencialmente intangível, que uma parte pode oferecer a outra e que não resulta na propriedade de nada. A execução de um serviço pode estar ou não ligada a um produto concreto”. (KOTLER, 2000, p. 448).

Leia Mais