Precisamos falar de conteúdo!

A internet nos mostra cada vez mais que conteúdo é um dos pilares para se manter vivo no mundo online. Um bom conteúdo traz mais clientes, mais pessoas interessadas no que você tem a oferecer e, consequentemente, aumenta suas vendas e visibilidade.

Conteúdo e conteúdo. Muito do que se tem dito e feito hoje na internet gira em torno dessa palavrinha mágica. Seja em redes sociais ou num blog, cada vez mais é preciso falar a respeito desse assunto que domina o mundo do WWW.

Isso não é pra menos. Todo esse burburinho tem um motivo muito lógico: conteúdo é presente e o futuro da internet. Se nos primeiros anos a internet era limitada em publicações de grandes portais, que você consumia se tivesse ou não interesse, hoje, com as redes sociais,  você passou a ter a possibilidade de gerar essas postagens de seu interesse e acompanhar outros criadores de conteúdo . Essa opção fez com que, cada vez mais, o que e para quem é postado seja muito importante.

Por isso que precisamos falar de conteúdo

Se o presente e futuro da internet encontra-se no que se é produzido, falado, divulgado, então é preciso falar sobre.

Estamos num mundo cada vez mais rápido, onde as coisas mudam em um piscar de olhos. Logo, é preciso ser relevante. É preciso estar presente e apresentar conteúdo importante para quem te acompanha – ou sua vida online poderá passar a respirar por aparelhos em breve.

Vale lembrar que o que você gera, enquanto empresa, principalmente, tem que ter ligação com o que o seu público quer ver. Você precisa gerar o conteúdo que o seu público tem interesse, para virar um ciclo contínuo de interesse e engajamento.

Sem quem veja e se interesse pelo que você fala, perde um pouco do sentido de falar. É um dos princípios básicos de qualquer comunicação.

Claro que você não pode começar algo hoje e querer um retorno de milhares de visualizações. Não estou dizendo que é impossível acontecer, mas é preciso manter os pés no chão e fazer as coisas com calma e foco. Quanto mais conteúdo você gerar, maior será o aproveitamento e retorno a longo prazo.

Fé no que você tem a oferecer

Acho que é esse o grande trunfo de quem gera conteúdo para internet hoje: acreditar naquilo que você oferece a seu público. A gente vê muita coisa ruim? Sim! Mas isso se vê em todo lugar, a internet só faz isso intensificar. Porém, a partir do momento que você acredita e demonstra por A + B que o que você diz é importante, as pessoas vão te procurar. Isso é uma nova forma de falar da lei do retorno.

Paciência também é importante, por mais que seja difícil nos dias de hoje. Nesse mundo de gerar conteúdo para web, paciência e perseverança são dois requisitos fundamentais. É com tempo e dedicação que se faz uma boa audiência. Seja em redes sociais, seja em blog, seja em vídeos no Youtube.

Porém, se o que você diz faz sentido para quem lê, o retorno vem. Pode acreditar: o [seu] conteúdo tem um poder que talvez você nem imagine.

Como fazer campanhas de incentivo para vendas?

Quando falamos em campanhas de incentivo, o que vem à sua mente? Prêmios e sorteios para quem conseguir mais vendas de sua equipe?! Bem, basicamente é exatamente isso que acontece.

As campanhas de incentivo são estratégias que você faz para incentivar, como o próprio nome diz, seus vendedores a aumentarem suas vendas. Geralmente, essas campanhas possuem um objetivo ou meta a se cumprir e possuem premiações para quem atingi-los.

Campanhas para te quero?!

A proposta das campanhas de incentivos é ótima e os resultados são muito assertivos. Sua equipe se motiva a procurar novas vendas e trazer mais resultados.

Porém, como dito anteriormente, toda campanha precisa ter um objetivo e uma meta a serem batidos. Portanto, não adianta ir lançando várias campanhas de incentivo sem uma proposta, um objetivo que queira cumprir. Então, primeiro passo é se perguntar: por que eu quero (ou preciso) fazer uma campanha de incentivo?!

Se você está lançando um novo produto, ainda desconhecido, ou precisa alavancar a venda de um produto que já existe, mas está parado: essa pode ser sua resposta.

Em paralelo, é preciso estabelecer as premiações que serão entregues a quem atingir as metas. Viagem? Dinheiro? Vale-compras? Isso você pode definir com seus colaboradores e criar premiações que os incentivem a buscar melhores resultados. E isso é preciso levar em consideração: a premiação é para eles, portanto, precisa atender ao que eles gostariam de ganhar para gerar um melhor resultado.

Além disso, é preciso definir um orçamento para compra dessas premiações. Pensar em um valor que seja suficiente para trazer uma premiação boa para seus colaboradores. Além disso, é preciso que as metas e objetivos estejam alinhadas com  um retorno positivo, gerando um lucro em cima das vendas.

E tenha em mente que campanhas de incentivos são investimentos, não gastos.

Vamos com calma, mas em frente!

Depois de tudo definido, é só correr atrás dos resultados esperados. Em nota: nada de criar metas abusivas e impossíveis de serem alcançadas, hein?! A ideia aqui não é fazer seu colaborador atingir o impossível, mas, sim, conseguir o que é viável, dentro dos limites dele e da empresa. Afinal, é um tiro no pé não conseguir atender aos pedidos. Portanto, vamos com calma!

Com calma, sim, mas em frente sempre! Aos poucos, você vai começar a perceber os resultados positivos de sua campanha. Verá que o retorno cobre o investimento nas premiações e, de quebra, você adquiriu mais clientes. E é importantíssimo mantê-los, mas isso é assunto para outro post.

Como fazer uma ação de Trade Marketing eficaz?

Como fazer uma ação de trade marketing eficiente?

Você sabe o que significa trade marketing e como ele pode ajudar seu negócio?

Trade Marketing é uma estratégica adotada dentro do planejamento de Marketing que, de certa forma, aproxima indústria e distribuidor. O foco maior desse tipo de ação é estreitar laços com os seus revendedores para que o resultado chegue ao consumidor final e, claro, gere lucro para ambos os lados.

Junto com o promotor técnico, essencial nesse tipo de ação, o produto é apresentado ao distribuidor. O trade marketing desenvolve inúmeras ações dentro da praça que o produto é vendido, determinando as melhores formas de divulgação, como por exemplo, ações de abordagem dentro da loja, apresentação do produto na prateleira, sinalização com materiais promocionais e elaboração de campanhas promocionais. É um importante elo entre o departamento de marketing e vendas, onde as estratégias são desenvolvidas visando o aumento efetivo nas vendas, dentro do ponto de venda e rede de distribuição.

O responsável pelo trade marketing de seu negócio avalia a concorrência e define o melhor preço a ser adotado para um produto e a estratégia de divulgação no mercado, seguindo a linha qualidade/concorrência/benefícios/divulgação.

Mas, afinal, como isso pode ajudar meu negócio?!

Já ouviu falar daquela história que a empresa precisa ser vista para ser lembrada?! O trade marketing leva seu negócio até o consumidor final utilizando-se de várias ações para que o cliente veja o produto e decida-se por ele. O principal objetivo das ações de trade marketing é criar e fomentar o interesse de compra.

Se aproximando de seu consumidor final, ele será mais procurado e o aumento das vendas vem como consequência. Você trabalhará diretamente na principal fonte de consumo de seu produto. É um retorno praticamente certo.

Dessa forma, o seu produto passa a ser mais lembrado, sua marca ganha reconhecimento do mercado e seu negócio só tende a crescer.

Certo, agora, como fazer uma ação de trade marketing eficaz?

Agora que já conceituamos alguns pontos, vamos ao fato principal deste artigo: afinal, como é possível fazer uma ação de trade marketing eficaz, que me traga os resultados que preciso?

Se o trade marketing é aproximar seu produto do consumidor final, a estratégia inicial é fazer essa aproximação acontecer. Isso pode ser feito de várias formas, mas a mais usada é através de promotores, que apresentam o produto para o seu principal consumidor.

O ideal é começar com promotores em pontos estratégicos, locais onde seu público alvo é mais encontrado. Por exemplo, se você é um produtor local, o ideal é buscar mercados de sua região para apresentar seu produto ao seus vendedores. Um exemplo de um tipo de trade marketing que podemos citar, neste caso, é o feirante. A diferença é que ele não faz nenhum tipo de intermediação de venda do produto, afinal, ele já vende para consumidor final.

Parcerias, apresentações, visitas aos seus distribuidores são algumas outras formas de estratégicas aplicadas ao trade marketing que você pode utilizar com o passar do tempo.

O que você deve manter sempre em mente: o propósito principal do trade marketing é atingir o consumidor final, fazer com que ele conheça seu produto e o tenha sempre em mente quando for comprá-lo.

Dessa forma, há ganhos para todos os lados, pois o consumidor sai satisfeito pelo produto adquirido e seu distribuidor e você aumentam as vendas, como consequência.

O que faz um promotor técnico e qual sua importância?

O que faz um promotor técnico e qual sua importância?

Confira a relevância desse profissional, inclusive para indústrias que não atuam diretamente com o consumidor final.

O promotor técnico é o profissional que realiza a divulgação de produtos e serviços, especifica e orienta quanto a utilização. Além disso, elabora propostas comerciais e presta suporte técnico aos clientes.

Partes essenciais do trabalho de Trade Marketing, os promotores técnicos têm como objetivo promover e melhorar o desempenho da marca e do produto de determinada empresa. Para isso, ele precisa encontrar maneiras mais atrativas de oferecer a mercadoria ao consumidor, contribuindo para a venda do produto e deixando-o mais próximo da marca que representa.

Diferentemente de um promotor de vendas tradicional, que é o que oferece degustação ou faz reposição em mercados, o promotor técnico tem que estar totalmente por dentro de todas as informações técnicas do produto. Seja para atender diretamente um cliente ou para dar suporte ao vendedor.

Além de desempenhar essas funções, o promotor também é responsável por reportar à indústria algumas informações. Como, por exemplo, o preço e promoções promovidas pelo concorrente, o potencial de venda e pontos de melhorias, resultados de determinada campanha, entre outros. Por meio dessas informações, a indústria tem condições de tomar ações de melhorias, trocas ou ainda interromper alguma campanha. Pode aprimorar os produtos ou embalagem e auxiliar o comercial da empresa a promover mais vendas. É a melhor fonte de pesquisa de mercado, onde a atuação é imediata. O que faz com que os resultados sejam mais positivos.

No mercado B2B (business to business), o promotor técnico é essencial para que a demanda seja gerada à indústria. Um exemplo bem conhecido são os propagandistas, que atuam em consultórios médicos e farmácias para divulgar os produtos do laboratório que representam. Dessa forma, o médico e balconista começam a oferecer determinado produto aos consumidores, gerando venda para a loja (drogaria), distribuidores e própria indústria farmacêutica. Esta última, por sua vez, é quem investe neste serviço de promoção técnica. Sempre pensando em aumento de vendas.

Em vários outros segmentos, além do farmacêutico, podemos oferecer esse serviço de marketing direto com foco real no aumento de vendas. A nossa agência é especialista nesse tipo de ação e garante excelentes resultados, muito mais abrangente e focados que uma propaganda tradicional. Entre em contato conosco e confira!

A importância do cliente satisfeito

15 de setembro - Dia do Cliente | Importância de manter o cliente satisfeito

Todos nós sabemos que não há empresa sem cliente. Nem mesmo a lojinha da esquina funciona se não tiver aquele cliente fiel que bate ponto, nem que seja uma vez por mês. E, se essa situação vira rotina, boa parte dos méritos é dada ao ponto principal que qualquer empresa deve focar: satisfação do cliente.

Quando há uma satisfação, o cliente tem prazer em retornar, recomenda e faz questão de dizer o quanto vale a pena comprar daquela empresa. É uma matemática muito simples, sem erro. Há varias pesquisas que confirmam que entre 10 pessoas, um cliente fala mal para 5, enquanto para falar bem, mal chega a 2. Logo, para chegar a conta de 100% de satisfação, tem que ter muito esforço e preparação.

Obviamente, não é algo tão simples assim. Afinal, não é uma tarefa das mais fáceis agradar a todos. Pelo contrário, chega bem próximo da linha do impossível.

Mas é nisso que devemos pensar em cada dia. É preciso se dispor a resolver os problemas e necessidades dos clientes da melhor e mais prática maneira possível. E, por mais difícil e estranho que possa soar, nem sempre é afirmar que o cliente tem sempre razão. É garantir que o cliente esteja indo para o melhor caminho, mesmo que tenha que dizer alguns “nãos”, o ouvir lamentações, mas saber argumentar que determinada opção, pode não ser a melhor para o momento.

É um esforço diário, que deve ser feito com muito cuidado e carinho. Talvez, partindo da premissa principal: não faça com seus clientes o que não gostariam que fizessem com você. Só esse pequeno pensamento já pode trazer muita melhora no atendimento. Afinal, ninguém gosta de ser mal atendido, não é?

E, um bom atendimento é 50% (para alguns, até mais) de garantia de um cliente satisfeito. Alinhado com um produto/serviço de qualidade, é puro sucesso. Afinal, um cliente te procura procurando um produto ou serviço, então não tem como não focar nesse ponto, também.

E a que conclusão que chegamos com isso?

Mais do que ter um cliente satisfeito, você tem um cliente fiel, que, como dito acima, vai indicar sua empresa quando algum amigo pedir uma indicação, que voltará a comprar sempre que precisa de seus produtos ou serviços. E, dessa forma, todos saem ganhando: o cliente, satisfeito com o que foi oferecido, e você, satisfeito com mais uma venda realizada.

 

Texto por: Tânia Saad | Equipe CADA Comunicação
Contato: tania.saad@cadacomunicacao.com.br